Ovo prende o intestino? Confira a verdade sobre alguns mitos que envolvem o ovo 

O ovo é um dos alimentos mais consumidos no planeta, afinal é uma opção prática, versátil e acessível.

Além disso, contém proteínas de alto valor biológico e é fonte de gorduras, que são a base para a produção de alguns hormônios.

Com relação aos micronutrientes, fornece vitaminas importantes como vitamina A, B2, B6, B12 e vitamina D, E e K.

Por sua vez, também é rico em minerais como o selênio,ferro, zinco e cobre. Como se vê, não há dúvidas de que os ovos são extremamente saudáveis.

Contudo, existem alguns mitos alimentares que rodeiam este alimento. Dentre eles está a dúvida se o ovo prende ou solta o intestino.

Neste artigo, você vai descobrir a resposta para esta e outras perguntas relacionadas ao alimento.

1- De que maneira o ovo pode prender o intestino?

O ovo é dividido em duas partes: a clara e a gema. E ambas exercem um papel distinto no funcionamento intestinal.

Ovo prende o intestino 1 1

A gema concentra a maior parte da gordura deste alimento, tanto que é rica em colesterol e outros ácidos graxos.

No entanto, elas têm um caráter laxativo, ou seja, podem auxiliar no peristaltismo, facilitando a eliminação das fezes.

Em contrapartida, a clara que corresponde a maior parte do alimento é rica em aminoácidos, que precisam ser “quebrados” e digeridos de forma isolada para gerar um processo chamado “síntese proteica”.

Entretanto, a clara ocupa um maior volume e não possui fibras, por isso pode contribuir para a sensação de intestino preso.

Porém, isso só acontece quando o ovo é consumido de forma exagerada e em uma alimentação pobre em frutas, legumes, verduras, oleaginosas e leguminosas.

Geralmente, são aqueles típicos casos de quem se alimenta apenas com arroz, feijão e proteínas no almoço e jantar.

Por esta razão, o ovo deve ser consumido preferencialmente com alimentos fontes de fibras, como pão integral, saladas cruas ou legumes cozidos.

Em resumo, o ovo só irá prender o intestino se for consumido de forma exagerada e em uma dieta pobre em água e fibras.

Agora que você já sabe se o ovo pode causar constipação ou não é hora de saber a resposta para outras dúvidas comuns sobre este alimento.

2- Quem tem colesterol alto pode comer ovo todos os dias?

c85aa68d 8b48 4a80 b9f0 e3507d2a2546

Sim, as pessoas diagnosticadas com  hipercolesterolemia podem comer ovo todos os dias. No entanto, é necessário atenção na quantidade e na forma de preparo.

Além disso, algumas pesquisas sugerem que o colesterol existente no ovo é incapaz de alterar o perfil lipídico de pacientes com esta condição.

Por esta razão, atualmente a afirmativa de que quem tem colesterol alto não pode comer ovo todo dia é falsa.

Sendo assim, o ovo cozido é a opção mais saudável para este grupo, e a quantidade máxima é de duas unidades.

Logo, o ovo frito ou omelete com queijo e outros recheios devem ser evitados até que os níveis de LDL e Colesterol Total estejam adequados.

3- É verdade que não pode comer ovo à noite?

Não existe nenhuma regra que impede a ingestão de ovo no jantar. No entanto, este alimento deve ser evitado próximo a hora de dormir, pois pode atrapalhar o sono, devido ao tempo necessário para a sua digestão.

4- O que acontece se eu comer um ovo com gema dupla? 

A ingestão de ovos com gemas duplas (gêmeos) não causa nenhum problema de saúde ou interferência na sua qualidade nutricional.

Contudo, é importante averiguar se o ovo com gema dupla encontra-se saudável e sem resquício de sangue ou cores anormais após a sua quebra.

5- Qual a quantidade máxima de ovos que posso comer em um dia?

Não existe uma quantidade máxima de ovos que você pode comer por dia, porém é indicado não exagerar no consumo.

Algumas pessoas fissuradas em uma alimentação fitness e saudável acabam consumindo uma grande quantidade de ovos todos os dias.

Contudo, a melhor alimentação deve ter espaço para alimentos de todos os grupos alimentares, inclusive outros tipos de proteínas animais e vegetais.

6- Ovo pode causar diarreia?

O ovo saudável não costuma causar diarréia, mesmo quando ingerido em grandes quantidades. Caso isso aconteça, considere 2 hipóteses:

  • Contaminação por salmonella: é um tipo de bactéria que vive no intestino das aves e causa a Salmonelose nos seres humanos.
  • Alergia ou Intolerância ao ovo: Este alimento é um dos campeões em alérgenos, e a intolerância é menos grave que a alergia, no entanto ambas situações podem causar diarreia.

7- É verdade que o ovo engorda?

Uma unidade média de ovo contém aproximadamente entre 80 e 85 calorias, o que é considerado um valor baixo.

Porém, um ovo frito com manteiga ou óleo vegetal possui por volta de 140 calorias, facilitando o ganho de peso.

Nesse sentido, o ovo deve ser ingerido de forma saudável, sem gordura e junto de acompanhamentos pobres em gordura para contribuir para o emagrecimento.

8- O que é mais saudável a clara ou a gema do ovo?

Ovo prende o intestino 3 1

Embora muitas pessoas acreditem que a clara seja mais saudável que a gema, a realidade não é bem essa.

De fato, a clara possui a albumina e concentra a maior parte do total de proteínas deste alimento. No entanto, a gema é rica em gorduras e vitaminas.

Em outras palavras, a clara não é mais saudável que a gema, ambas se complementam e fazem do ovo um alimento completo.

Além disso, é errado consumir apenas uma das duas partes, pois favorece o desperdício de alimentos e reduz a qualidade nutricional do ovo.

9- É verdade que o ovo é o substituto ideal para a carne?

Com relação ao valor proteico sim, o ovo contém 6 gramas de proteína em cada unidade, então dois ovos contém uma quantidade proteica próxima a vários tipos de carne.

No entanto, diferente das carnes, o ovo não possui ferro nem vitaminas do complexo B, nutrientes indispensáveis para prevenir a anemia e alterações no sistema sanguíneo e imunológico.

Portanto, não é tão saudável substituir a carne por ovos no almoço ou jantar todos os dias, o ideal é consumir o ovo em outras refeições e consumí-lo no lugar da carne apenas 1 ou 2 vezes na semana.

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Renato Fernandes da Silva

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

Anosognosia: tudo sobre o assunto

Anosognosia: o que é, sintomas e principais causas

Anosognosia é uma condição neurológica caracterizada por uma falta de consciência ou negação de uma doença ou deficiência, mais comumente observada em pacientes com danos cerebrais ou distúrbios neurológicos.  Esquecimentos são comuns,

Continue Lendo
categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail