Cafeína pode dar sono?

A cafeína é um princípio ativo conhecido principalmente por despertar as pessoas, dando mais energia e animosidade para o dia a dia.

Por este motivo é tão comum encontrar pessoas que afirmam que o dia só começa de verdade após uma boa xícara de café.

No entanto, alguns indivíduos sentem os efeitos contrários após consumirem café ou qualquer substância que tenha a substância.

Ou seja, existem pessoas que sentem sono ao ingerir alimentos ricos em cafeína. Por que isso acontece? Acompanhe este artigo e saiba mais sobre o assunto.

Motivos que fazem a cafeína dar sono em algumas pessoas 

1- Individualidade Bioquímica

A individualidade bioquímica nada mais é do que as variações existentes entre os organismos após receberem determinado estímulo.

Neste caso, ocorrem diferenças no funcionamento do organismo, na ação de enzimas, na produção de hormônios e até no metabolismo.

Sendo assim, cada ser humano possui suas próprias características bioquímicas e nem todas são iguais. 

Esta é uma das explicações pelas quais muitas pessoas sentem sono após consumir cafeína e não o contrário, o que acontece com a maior parte das pessoas.

2- Cansaço Acumulado 

Os hábitos de vida dão uma ideia de como anda a saúde e nem todos conseguem equilibrar o comportamento de uma maneira considerada saudável.

Logo, existem situações que fazem o cansaço acumular no organismo a ponto de que nem mesmo as substâncias energéticas conseguem produzir algum efeito.

Dormir pouco, trabalhar muito, estresse elevado e sedentarismo deixam o organismo mais “cansado” e o acúmulo do cansaço consegue interromper a ação da cafeína.

O resultado é que mesmo tomando várias xícaras de café você ainda pode continuar com sono, o que dá a ideia de que a cafeína produz um efeito sedativo no seu organismo.

3- Níveis aumentados de adenosina 

38

A adenosina é uma enzima responsável por sinalizar o cérebro que está na hora de dormir. Dessa forma, a produção de adenosina se intensifica durante o dia e o acúmulo da substância se liga aos receptores cerebrais durante a noite, fazendo com que a sensação de sono nos atinja.

A cafeína consegue bloquear a ação da adenosina temporariamente, razão pela qual sentimos mais energia após uma xícara de café.

Porém, quando os níveis de adenosina encontram-se elevados, devido a prática de dormir pouco, a ação da substância intensifica-se ainda mais após o consumo de cafeína.

Por sua vez, o organismo consegue entender que a cafeína está sendo usada para bloquear a produção de adenosina, o que faz com que ele trabalhe produzindo mais adenosina que o normal.

Portanto, o acúmulo de adenosina pode provocar sonolência em algumas pessoas e mesmo após tomar uma xícara de café ou de chá verde, essas pessoas terão a sensação de que o sono está maior.

4- Problemas Metabólicos 

Nem todos possuem o mesmo metabolismo, existem aqueles que têm uma taxa metabólica mais intensa e outros que possuem um organismo mais lento na execução das funções.

Este também é um dos motivos que fazem com que a cafeína cause sono, já que a ação energética do estimulante será mais devagar nessas situações.

Por sua vez, problemas como o hipotireoidismo também podem contribuir para que algumas pessoas sintam-se lentas e ainda mais sonolentas após ingerir uma xícara de café.

5- Privação de Sono

Dormir pouco e dormir mal desregula o corpo humano que confunde o dia com a noite e vice-versa.

Nesta situação, a privação de sono acaba interferindo no dia a dia, e nem mesmo a cafeína ou outras substâncias energéticas fazem com que a sensação de ânimo e alerta aconteçam.

6- Interação com outros  medicamentos

Pessoas que fazem o uso de medicamentos como antidepressivos e substâncias tranquilizantes apresentam sonolência com ou sem uso de cafeína.

Porém, a interação entre a cafeína e alguns desses medicamentos intensifica o sono e diminui a capacidade de concentração e alerta.

7- Desidratação

39

A cafeína apresenta uma ação diurética, principalmente quando consumida na forma de café.

Quando uma pessoa substitui a água por café ela acaba tendo uma sensação de que está hidratada, mas na verdade, o consumo exagerado de café aumenta a desidratação.

Pois como uma forma de defesa, o organismo toma mais cuidado na hora de usar a água disponível nas funções corporais, o que deixa o corpo mais lento e sonolento.

Sendo assim, a desidratação também é um dos motivos que fazem a cafeína dar sono em algumas pessoas.

Como evitar ter sono após ingerir cafeína

40

1- Durma bem 

Estabeleça um horário fixo para dormir e acordar todos os dias, é importante manter este ciclo para não prejudicar o descanso do organismo e evitar a produção excessiva de adenosina.

2- Beba mais água e menos café

Muitas pessoas afirmam não ter muita sede durante o dia, principalmente aquelas que tomam uma grande quantidade de café.

No entanto, o café, apesar de possuir água, é uma bebida que possui muitas substâncias químicas na composição.

Sendo assim, essas substâncias precisam ser metabolizadas e absorvidas pelo organismo, o que faz com que os níveis de água existentes no espaço intracelular seja insuficiente para o funcionamento completo do corpo.

A longo prazo, a desidratação compromete a eficácia do organismo em reagir a estímulos vindos da alimentação, por exemplo.

3- Cuide do peso 

A obesidade e sobrepeso faz com que o organismo torne-se mais lento, o que facilita a sensação de sonolência durante o dia.

Neste caso, é fundamental fazer atividades físicas e cuidar das calorias ingeridas no dia a dia, a fim de evitar problemas com o peso que comprometam a produção hormonal.

4- Faça exames todos os anos 

Os marcadores bioquímicos são importantes para evitar o desequilíbrio nas funções corporais. Logo, realizar exames de sangue e dosagem de vitaminas e minerais é essencial para corrigir deficiências nutricionais e distúrbios endócrinos.

Cafeína pode dar sono: Perguntas Frequentes

41

Porque o café não me tira o sono?

A cafeína apenas mascara a função intrínseca da adenosina, após o efeito temporário da substância, as células continuam a produzi-la e a adenosina vai-se acumulando no organismo, dando a falsa sensação de que café dá sono.

Quanto tempo dura o efeito da cafeína no corpo?

A cafeína é metabolizada rapidamente e tem meia-vida de aproximadamente 5 horas, variando de organismo para organismo.

Pode tomar cafeína em jejum?

Tomar cafeína em jejum aumenta os níveis de cortisol no corpo, o que pode provocar irritabilidade e outros sintomas indesejados durante o dia.

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Renato Fernandes da Silva

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

Como evitar queloides

Como evitar queloides?

Queloides são crescimentos dérmicos benignos que surgem através da cicatrização anormal de feridas em resposta a traumas ou inflamações anteriores da pele.  O desenvolvimento de

Continue Lendo
Pupila Dilatada

O que é Pupila Dilatada? Entenda!

A pupila, uma estrutura de grande importância em nosso sistema visual, apresenta complexidade em sua constituição. Seu tamanho varia em resposta a três categorias distintas

Continue Lendo
categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail