Kani Kama é saudável? Engorda? O que é este alimento? 

Quem gosta de comida japonesa já deve ter se deparado com um alimento tradicional da comida oriental, o Kani Kama, que também pode ser chamado apenas de Kani.

Este prato consiste na imitação da carne de caranguejo e é composto pela mistura de várias carnes de peixes e pelo surimi, uma espécie de carne moída de frutos do mar.

Contudo, nos últimos anos o Kani Kama começou a ser usado em dietas de emagrecimento, já que é rico em proteínas e devido ao fato de possuir “apenas frutos do mar”.

No entanto, o Kani Kama trata-se de um alimento processado e não é tão saudável quanto alguns pensam. Entenda os motivos que fazem do Kani Kama um alimento disfarçado de saudável.

O que tem no Kani Kama?

Kani Kama e saudavel 1

Muitas pessoas chamam o Kani Kama de “salsicha do mar”, já que sua base é a mistura de diferentes alimentos.

O surimi, por exemplo, é feito a partir da moagem de diferentes espécies de peixes e tem a intenção de imitar a carne de caranguejo, que é mais cara e mais difícil de ser obtida.

A partir daí, é formada uma pasta que recebe outros ingredientes como amido, sorbitol, óleo vegetal e sal.

A única parte do caranguejo que se utiliza na fabricação do Kani Kama é o extrato do animal, fora isso o prato não tem nenhuma proteína extraída deste animal.

Surimi 

O pollock é o peixe mais usado para produzir o surimi, já que é uma carne suave e sem odor. No entanto, outras espécies de peixe branco podem ser usadas.

Além disso, utiliza-se clara de ovo e amido de milho para dar mais consistência ao alimento. No entanto, o perigo do Kani Kama está na utilização de corantes e aromatizantes artificiais.

Essas substâncias são usadas para estender a validade do alimento e deixar o gosto mais parecido com a carne de caranguejo.

Cloreto de sódio e potássio

O cloreto de sódio, ou sal de cozinha é adicionado ao Kani Kama para deixá-lo mais saboroso e atraente. Em alguns casos, o cloreto de potássio também é útil no processo.

Amido 

Pode ser amido de milho, de batata ou de mandioca e tem como função deixar o Kani Kama mais firme após ser congelado.

Açúcar ou Sorbitol

Esses ingredientes dão um aspecto mais doce ao alimento e o ajudam a congelar e descongelar de forma mais fácil.

Clara de ovo 

Kani Kama e saudavel 2 1

É usada para aumentar o teor proteico do Kani Kama e dar mais brilho e textura. Embora seja a mais comum, a clara do ovo pode ser substituída em alguns casos pela soja.

Óleo Vegetal 

Os óleos mais usados são o de soja ou girassol, que melhoram a aparência do alimento e aumentam o prazo de validade.

Água

Por fim, a água é usada para diminuir os custos do produto e é o segundo ingrediente mais usado na fabricação.

Aditivos e Conservantes

Estes produtos químicos matam bactérias e microorganismos que podem estar contidos na carne de peixe ou gerados durante o processo de produção. 

Em alguns casos, o Kani Kama é pasteurizado, onde recebe mais aditivos, para só então ser selado a vácuo.

Kani Kama engorda?

O Kani Kama é um alimento rico em proteína e pobre em gordura, por essa razão não tem um valor calórico muito alto.

Estima-se que em 100 gramas do alimento existam de 7 a 10 gramas de proteína, os valores podem variar de acordo com o processo de fabricação e os ingredientes utilizados.

Com relação às calorias, 100 gramas de Kani cru tem em média 95 calorias, ou seja, é um alimento magro.

Portanto, o Kani Kama não engorda, mas possui alguns  perigos escondidos que o fazem ser um alimento não tão saudável quanto você pensa.

Malefícios do Kani Kama 

1- É um alimento rico em Sódio

Kani Kama e saudavel 3 1

20 gramas de Kani Kama possuem em média 116 mg de sódio. Esta quantidade equivale a aproximadamente um palito do alimento.

Supondo que você consuma 100 gramas do alimento ou 5 palitinhos, estará ingerindo pelo menos 580 mg deste nutriente e 20% da sua recomendação diária.

Este valor é alto considerando que 5 palitos de Kani Kama é uma quantidade pequena de alimento.

Nesse sentido, comer Kani Kama com frequência pode alterar a pressão e causar doenças cardiovasculares em virtude do excesso de sódio.

2- Possui vários aditivos químicos

Os fabricantes de Kani Kama podem colocar aditivos químicos diversos na produção do alimento.

Por essa razão, o Kani Kama é considerado um alimento processado, que de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde não deve fazer parte da alimentação diária.

Além disso, existem diversos estudos que afirmam que o consumo de alimentos processados pode aumentar a chance de câncer de intestino, câncer de estômago, câncer de próstata e câncer de mama.

3- Contém glutamato na composição 

Além de sódio, o glutamato monossódico é usado como realçador de sabor do Kani Kama. No entanto, algumas pessoas são alérgicas ao aditivo.

Dessa forma, algumas pessoas podem sentir dor de cabeça e alterações no trato gastrointestinal devido a presença da substância.

Entretanto, não para por aí. Alguns estudos apontam que o excesso de glutamato por meio de alimentos processados aumenta a inflamação do corpo progressivamente, além de aumentar o risco de lesões renais.

Kani Kama é saudável?

Após conhecer os ingredientes usados no Kani Kama e quais são os males que eles podem trazer para a saúde, chega-se à conclusão que o Kani Kama não é um alimento 100% saudável.

Embora seja menos nocivo que outros alimentos processados como a salsicha, linguiça e o bacon, o Kani não é a melhor opção para quem procura uma alimentação natural e preventiva.

Nesse sentido, a carne de caranguejo é mais rica em nutrientes, vitaminas e minerais, além de conter ômega-3.

Além disso, a carne de caranguejo não é processada e possui mais proteínas que o Kani, em média 100 gramas do alimento possuem 20 gramas de proteína. 

Por sua vez, o caranguejo é rico em ácidos graxos mono e poliinsaturados que podem prevenir infarto, aterosclerose e doenças cardíacas.

Portanto, alimentos como o Kani Kama demonstram que nem tudo que é conhecido como saudável de fato faz bem para a saúde. 

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Renato Fernandes da Silva

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

Anosognosia: tudo sobre o assunto

Anosognosia: o que é, sintomas e principais causas

Anosognosia é uma condição neurológica caracterizada por uma falta de consciência ou negação de uma doença ou deficiência, mais comumente observada em pacientes com danos cerebrais ou distúrbios neurológicos.  Esquecimentos são comuns,

Continue Lendo
categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail