Tireoide dói o ouvido? Tireoidite pode resultar em dor no pescoço e ouvido?

Tireoidite subaguda (inflamação da tireoide) pode resultar em dor no pescoço causada por uma glândula tireoide inchada e inflamada. Às vezes, a dor pode se espalhar (irradiar) para a mandíbula ou orelhas. A glândula tireoide pode ficar dolorida e inchada por semanas ou, em casos raros, meses.

Hipotireoidismo pode ter relação também com perda auditiva. Sem hormônio tireoidiano suficiente para regular o metabolismo, muitas das funções do corpo ficam mais lentas. Isso afeta quase todas as partes do corpo, incluindo o coração, o cérebro e os ouvidos.

Importância da Tireóide

A tireoide é uma glândula endócrina localizada no pescoço. É responsável pela formação e secreção dos hormônios tireoidianos, bem como pela homeostase do iodo no corpo humano.

FunçãoDescrição
Secreção de Hormônios TireoidianosA glândula tireoide produz os hormônios triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), que são secretados na corrente sanguínea.
Regulação do MetabolismoOs hormônios produzidos pela glândula tireoide ajudam a regular o metabolismo do corpo e a produção de energia.
Regulação da temperatura corporalOs hormônios produzidos pela glândula tireoide ajudam a regular a temperatura do corpo, mantendo-a em um nível confortável.
Regulação da frequência cardíacaOs hormônios produzidos pela glândula tireoide ajudam a regular a frequência cardíaca do corpo, garantindo que ela esteja em um nível saudável.
Crescimento e DesenvolvimentoOs hormônios produzidos pela glândula tireoide ajudam a regular o crescimento e o desenvolvimento do corpo.
Regulação do Sistema ImunológicoOs hormônios produzidos pela glândula tireoide ajudam a regular o sistema imunológico do corpo, ajudando-o a combater infecções.


Hormônios da Tireóide

Essa glândula produz aproximadamente 90% de hormônio tireoidiano inativo, ou tiroxina (T4), e 10% de hormônio tireoidiano ativo, ou triiodotironina (T3). 

Devido a produção de tiroxina (T3) e triiodotironina (T4), a tireoide é capaz de afetar o funcionamento de muitos órgãos, como o coração, fígado, rins e cérebro, além de tecidos e células do corpo.

Nas mulheres, os hormônios produzidos pela glândula afetam diretamente no ciclo menstrual, alterando a menstruação. 

A tireoide pode sofrer alguns problemas no seu funcionamento.

Distúrbios da tireóide – são comuns

Doenças da tireoide são distúrbios comuns que afetam cerca de 6% da população mundial, sendo que as mulheres são mais propensas do que os homens a desenvolverem algum tipo de anormalidade nessa glândula.


Distúrbios da tireóide – quando começam?

Não existe uma idade específica ou condição para que apareçam os distúrbios na tireoide. Problemas na tireoide podem surgir em qualquer idade ou etapa da vida, dependendo de alguns fatores determinantes.

No entanto, vale ressaltar que grande parte dos distúrbios na tireoide são de fácil detecção e tratamento, podendo ser realizados pelo médico endocrinologista. Dessa forma, é essencial que todas as pessoas realizem suas consultas de rotina, garantindo então uma tireoide saudável.


Sintomas de alterações da tireoide

Problemas na tireoide manifestam sinais e sintomas diferentes, como sudorese, tremores, taquicardia, insônia, dores musculares, fadiga, ansiedade, entre outros.

Em alguns casos, as doenças na tireoide podem também afetar a saúde auditiva, incluindo dor nos ouvidos.

Estudos que associam a tireoide com a saúde auditiva têm demonstrado que o hipotireoidismo e o hipertireoidismo influenciam no surgimento de algumas condições clínicas auditivas, como dor e zumbido no ouvido, perda da audição e até mesmo problemas no equilíbrio.

Inflamações na glândula tireoide, denominadas de tireoidites, podem causar dores nos ouvidos.

Existem vários tipos de tireoidites, que estão associadas à função tireoidiana aumentada, diminuída ou normal. Essas inflamações são classificadas em dolorosas, ou indolores.

Sintomas de tireoiditeDescrição
FadigaCansaço inexplicável e falta de energia
Mudanças de pesoGanho ou perda de peso inexplicável
Dores e doresMúsculos e articulações doloridas
DepressãoSentimentos de tristeza e/ou ansiedade
Sensibilidade ao frioSentir frio mesmo em ambientes quentes
Sensibilidade ao calorSentir calor mesmo em ambientes frios
Pele secaPele escamosa e seca com falta de hidratação
Queda de cabeloCabelo ralo ou Queda de cabelo na cabeça ou no corpo
Dificuldade para dormirDificuldade em adormecer ou permanecer dormindo
Frequência cardíaca mais lentaFrequência cardíaca lenta ou batimentos cardíacos irregulares
dor de ouvido

Causas de tireoidite dolorosa

Geralmente, a tireoidite dolorosa é causada por trauma, radiação ou infecção, enquanto a tireoidite indolor é provocada por doenças autoimunes ou medicamentos. 


Tireoidite de Quervain

A tireoidite de Quervain, por exemplo, classificada como uma tireoidite dolorosa, é a causa mais comum de dor na tireoide.

O principal sintoma inclui dor ou desconforto de intensidade moderada a intensa na região do pescoço, podendo irradiar para a mandíbula, garganta e ouvido, geralmente precedida por uma infecção viral.

A dor pode ser intensificada ao tentar virar a cabeça, tossir e engolir. Febre, mal-estar, dores no corpo, fadiga e anorexia também são outros sinais frequentemente associados à tireoidite de Quervain.


Tireoidite de Hashimoto

A tireoidite de Hashimoto, classificada como uma tireoidite indolor, é uma doença autoimune que destrói as células da tireoide através de processos imunológicos mediados por células e anticorpos, sendo a causa mais comum de hipotireoidismo e que, muitas vezes, está associada a zumbidos no ouvido e perda de audição.


Doença de Graves

Há também a Doença de Graves, que é outra doença autoimune que afeta principalmente a glândula tireoide, incluindo ainda vários outros órgãos, além dos olhos e pele.

É a causa mais comum de hipertireoidismo, podendo causar zumbidos no ouvido.

Nódulos também podem surgir na tireoide sendo, na maioria dos casos, benignos. São lesões arredondadas que podem ser sólidos, císticos ou mistos.

Geralmente, são assintomáticos, ou seja, não apresentam sintomas, com exceção dos casos em que são grandes, visíveis ou palpáveis.

Nódulos visíveis possuem maiores chances de manifestar sintomas, como: sensação de caroço no pescoço; rouquidão; dificuldade para engolir e respirar; tosse sem relação com gripe; e dor na área frontal do pescoço e nos ouvidos.


Importância do médico especialista

É importante consultar um médico especialista para monitorar qualquer nódulo na tireoide. Além de tratar o hipotireoidismo ou hipertireoidismo, o médico poderá identificar com mais exatidão problemas potencialmente mais sérios.


Pode ser câncer de tireoide?

Geralmente, o câncer de tireoide é notado pela primeira vez como um nódulo tireoidiano.

Os sintomas de câncer de tireoide podem incluir: dificuldade para engolir; alterações na voz; tosse constante; glândulas inchadas no pescoço; caroço na frente do pescoço que aumenta de tamanho; e dor que inicia na área frontal do pescoço e irradia para os ouvidos.

Certamente, nem todos esses sintomas são sinais de câncer de tireoide, até porque um nódulo na tireoide pode ser causado por alguma infecção, não necessariamente sendo cancerígeno. Na verdade, na maioria dos casos, nódulos na tireoide geralmente não são cancerígenos.

No entanto, é importante consultar seu médico endocrinologista caso você esteja apresentando sintomas relacionados a distúrbios na tireoide, até porque ao ler este artigo, você viu que problemas nessa glândula podem ocasionar dores nos ouvidos, que é uma condição bastante incômoda e até leva à perda auditiva, sem o devido tratamento.


Importância do Check-up Médico

Realize regularmente seus exames de rotina para que o seu médico acompanhe a condição da sua tireoide. Se você estiver com algum sintoma associado, como um novo nódulo no pescoço, acompanhado de dores nos ouvidos, marque uma consulta para verificar sua glândula tireoide.

O médico solicitará exames para diagnosticar a origem do problema e decidir o melhor tratamento para o seu caso.


Tratamento

O tratamento varia conforme a condição. Para problemas da tireoide decorrentes da produção insuficiente ou excessiva de hormônios tireoidianos, o tratamento visa restaurar os níveis hormonais ao seu equilíbrio adequado.

Tratamento sintomático de dor no ouvidoDescrição
AnalgésicosMedicamentos de venda livre, como ibuprofeno ou paracetamol, ajudam a reduzir a dor e a inflamação.
Gotas para os ouvidosGotas para os ouvidos com antibióticos e esteróides podem ajudar a reduzir a inflamação e a dor no ouvido.
Calor ou frioAplicar uma compressa quente ou fria no ouvido pode ajudar a reduzir a dor.
CirurgiaEm alguns casos, procedimentos cirúrgicos podem ser necessários para tratar uma infecção no ouvido.

No caso do hipotireoidismo, é necessário fazer reposição hormonal, enquanto para o hipertireoidismo, é preciso retardar a produção do hormônio tireoidiano.

Para ajustar os níveis hormonais, o uso de medicamentos ou cirurgia são opções eficazes de tratamento. Se o problema for câncer de tireoide, geralmente o tratamento envolve remover o tecido canceroso ou toda a glândula tireoide através de um procedimento cirúrgico chamado de tireoidectomia.

Para ajudar a sua tireoide a funcionar bem, adote uma alimentação rica em proteína, cálcio, magnésio e iodo, certificando-se de que você está ingerindo também todas as vitaminas do complexo B, vitamina A e vitamina C.

Além disso, evite tomar selênio, caso você não tenha iodo suficiente em seu sistema, pois isso pode causar hipotireoidismo.

Antes de decidir o tipo de tratamento, o médico considerará sua condição específica, considerando sua idade, saúde geral e doenças anteriores.

Referências

ARMSTRONG, M.; ASUKA, E.; FINGERET, A. Physiology, Thyroid Function. National Library of Medicine, StatPearls, 2022.

MINCER, D. L.; JIALAL, I. Hashimoto Thyroiditis. National Library of Medicine, StatPearls, 2022.

POKHREL, B.; BHUSAL, K. Graves Disease. National Library of Medicine, StatPearls, 2022.

SILVA, N. O. et al. Clinical and laboratory characteristics of patients with thyroid diseases with and without alanine aminotransferase levels above the upper tertile: Cross-sectional analytical study. Archives of Endocrinology and Metabolism, v. 60, n. 2, p. 101-107. 2016.

TABASSOM, A.; CHIPPA, V.; EDENS, M. A. De Quervain Thyroiditis. National Library of Medicine, StatPearls, 2022.

WEBMD Editorial Contributors. What are the symptoms of thyroid cancer?. 2020. Disponível em: https://www.webmd.com/cancer/thyroid-cancer-symptoms

WEBMD Editorial Contributors. Diagnosis and Treatment of Thyroid Problems. 2022. Disponível em: https://www.webmd.com/women/understanding-thyroid-problems-treatment

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521.
Médica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM). Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês (SP).
Fellow em Tricologias, Discromias e Acne pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP).
Pós-Graduação em Pesquisa Clínica pela Harvard Medical School – EUA (Principles and Practice of Clinical Research).

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Dra. Juliana Toma

Dra. Juliana Toma

CRM-SP: 156490 / RQE: 65521.
Médica pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM). Residência Médica em Dermatologia pela UNIFESP. Pós-Graduação em Dermatologia Oncológica pelo Instituto Sírio Libanês (SP).
Fellow em Tricologias, Discromias e Acne pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP).
Pós-Graduação em Pesquisa Clínica pela Harvard Medical School – EUA (Principles and Practice of Clinical Research).

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

Como evitar queloides

Como evitar queloides?

Queloides são crescimentos dérmicos benignos que surgem através da cicatrização anormal de feridas em resposta a traumas ou inflamações anteriores da pele.  O desenvolvimento de

Continue Lendo
Pupila Dilatada

O que é Pupila Dilatada? Entenda!

A pupila, uma estrutura de grande importância em nosso sistema visual, apresenta complexidade em sua constituição. Seu tamanho varia em resposta a três categorias distintas

Continue Lendo
categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail