Que alimentos causam mais alergia nas pessoas

A alergia alimentar é definida como uma reação do organismo a alguma substância que desencadeia sintomas indesejáveis após a sua ingestão.

Todavia, geralmente a alergia é provocada por uma proteína presente no alimento, que após ter seu reconhecimento pelas células do corpo, ativa a produção de respostas imunes para combatê-la.

Em resumo, o organismo reconhece uma substância como causadora de doença e tenta se proteger a atacando, gerando os sintomas alérgicos.

Nesse sentido, alguns alimentos são campeões em causar alergia nas pessoas e geralmente a pouca ingestão de cada um deles é o principal fator que contribui para a ocorrência.

Por isso, veja agora que alimentos causam mais alergia nas pessoas e porque isso ocorre.

Sintomas de Alergia Alimentar

Sintomas variam de pessoa a pessoa, mas podem incluir:

SintomaDescrição
CoceiraLesões cutâneas elevadas, pruriginosas e vermelhas.
AngioedemaInchaço da face, lábios, língua, garganta, mãos e pés.
SibilosSom de assobio agudo ouvido ao expirar.
VômitoExpulsão forçada do conteúdo do estômago.
DiarreiaFezes soltas e aquosas.
AnafilaxiaReação alérgica grave em todo o corpo, envolvendo vias aéreas e vasos sanguíneos.


Tipos de alimentos que podem causar alergia alimentar

Leite de vaca

A alergia a leite de vaca costuma manifestar-se logo nas primeiras doses de ingestão da bebida.

Todavia, ela corre com a incidência em crianças e adolescentes onde o corpo obtém certa dificuldade para processar a lactose.

Ovos

ovos

A albumina, principal proteína do ovo, também costuma gerar alergia ao alimento.

Entretanto, ela ocorre com maior grau em pessoas que consomem poucas quantidades desse alimento, passando longos períodos sem sua ingestão.

Frutos-do-mar

As proteínas presentes em alguns frutos-do-mar como ostras, caranguejo e lagostas são difíceis de serem reconhecidas pelo organismo.

Sendo assim, esses alimentos são um dos que mais causam alergia nas pessoas, e em alguns casos, a alergia se manifesta em sintomas mais graves que as demais.

AlérgenoMecanismo
Frutos do marSensibilização mediada por IgE a proteínas de frutos do mar
Liberação de histamina e outros mediadores pró-inflamatórios
Ativação de células T e produção de citocinas
Desgranulação de mastócitos

Cereais e grãos

Os cereais e grãos ricos em glúten também são grandes responsáveis por episódios de alergia alimentar.

Assim como na alergia ao leite, a reação ocorrida após o contato do glúten com a  mucosa intestinal, gera uma defesa do sistema imune, mediada pelos sintomas.

Aditivos alimentares

Os aditivos alimentares como corantes, conservantes e estabilizantes contém substâncias que o corpo detecta como xenobióticas.

Sendo assim, os sintomas aparecem em virtude da agressão que essas substâncias podem gerar ao entrar em contato com as células do organismo.


Sintomas clássicos de alergia alimentar

De forma geral, os sintomas relacionados à alergia alimentar costumam ocorrer entre duas até 10 horas após a ingestão de um determinado alimento.

coceira

Dessa forma, a quantidade ingerida e a reação de interação entre as substâncias definem a gravidade dos sintomas.

Os principais sintomas de uma alergia alimentar são:

Por que a alergia alimentar surge?

MotivoExplicação
Fatores GenéticosAs alergias alimentares são mais comuns em certas famílias, sugerindo que fatores genéticos podem estar envolvidos.
Práticas de alimentação precoceIntroduzir alimentos sólidos muito cedo ou muito tarde pode ser um fator de risco para o desenvolvimento de alergias alimentares.
Exposição a alérgenosA exposição a certos alérgenos, como ácaros, pêlos de animais e pólen, durante a infância, pode aumentar o risco de desenvolver alergias alimentares.
Microbioma intestinalUm desequilíbrio das bactérias intestinais ou uma interrupção do microbioma intestinal pode aumentar o risco de alergias alimentares.
Fatores AmbientaisA exposição a certas toxinas ambientais, como a poluição, pode aumentar o risco de desenvolver alergias alimentares.


Tratamento das reações alérgicas

Nos casos mais graves de alergia alimentar, onde os sintomas são bem aparentes, o tratamento é feito a partir de injeções de imunoterapia, onde a seringa contém substâncias que vão agir contra o agente desencadeador da reação.

No entanto, a maioria dos sintomas de alergia alimentar são leves e passam em até dois dias após a ingestão.

Nesse caso, a única opção de tratamento é evitar o alimento que gerou a alergia alimentar e substituí-lo por outro.

Por exemplo, o leite de vaca pode ser substituído pelo leite de soja, e a farinha de trigo pode ser substituída pela farinha de arroz.

Medicamentos para alergia alimentar

DrogaClasse FarmacológicaDosagem
EpinefrinaSimpaticomimético0,3 a 0,5 mg (adulto)
DifenidraminaAntagonista H125-50 mg (adulto)
PrednisonaCorticosteroide5-60 mg (adulto)
LoratadinaAntagonista H110 mg (adulto)
MontelucasteModificador de Leucotrieno4 mg (adulto)
CetirizinaAntagonista H110 mg (adulto)
FexofenadinaAntagonista H160 mg (adulto)
MetilprednisolonaCorticosteroide4-48 mg (adulto)
HidroxizinaAntagonista H125-50 mg (adulto)
ZafirlukastModificador de Leucotrieno20 mg (adulto)

As alergias alimentares podem ser um desafio assustador de navegar. Felizmente, existem várias soluções naturais que podem ajudar a aliviar os sintomas e reduzir o risco de alergias alimentares. ”

Comer uma dieta variada e equilibrada, que inclua muitas frutas e vegetais, cortar alimentos processados e evitar possíveis alérgenos alimentares pode ajudar a prevenir e controlar as alergias alimentares.

Suplementos e tratamentos como probióticos, acupuntura e chás de ervas também podem ser benéficos para o controle de alergias alimentares.

Por fim, se você suspeitar que tem alergia alimentar, é importante consultar um médico para diagnóstico e tratamento. Seguindo essas soluções naturais, você pode manter suas alergias alimentares sob controle e desfrutar de um estilo de vida mais saudável.

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Renato Fernandes da Silva

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail