Cúrcuma Faz mal Para os Rins?

cúrcuma

A cúrcuma é uma raiz que após ser transformada em pó, é usada para temperar alimentos, fazer chás e também na forma de suplemento.

Sendo assim, suas propriedades nutricionais e medicinais são muito conhecidas, onde é conhecida como um potente anti-inflamatório natural[1]Sharma RA, Gescher AJ, Steward WP. Curcumin: the story so far. European journal of cancer. 2005 Sep 1;41(13):1955-68..

As espécies de cúrcuma são nativas das regiões tropicais e subtropicais do sul e sudeste da Ásia e são amplamente utilizadas na medicina tradicional e na culinária.

No entanto, muita gente tem dúvidas se a cúrcuma faz mal para os rins, já que nem todas as pessoas toleram este tempero.

Por isso, saiba a verdade sobre a relação entre a cúrcuma e os rins e outras curiosidades sobre o tempero. 

Relação entre cúrcuma e Doenças Renais 

A cúrcuma possui uma substância, o oxalato, que em grandes quantidades contribui para o surgimento de cálculos renais entre as pessoas que apresentam predisposição para doenças renais. 

Além disso, é rica em potássio, um mineral que os doentes renais apresentam dificuldade para absorver e eliminar da circulação sanguínea.

Nesse sentido, podemos afirmar que a cúrcuma não deve ser consumida em excesso por pacientes que apresentam problemas nos rins.

Cúrcuma faz mal para os rins?

No entanto, as pessoas saudáveis não devem parar de consumir cúrcuma, desde que em pequenas quantidades, afinal ela é considerada um alimento funcional.

Estudos demonstraram que a curcumina pode reduzir a inflamação nos rins, o que pode ser benéfico para pessoas que correm o risco de desenvolver cálculos renais[2]Ali BH, Al‐Salam S, Al Suleimani Y, Al Kalbani J, Al Bahlani S, Ashique M, Manoj P, Al Dhahli B, Al Abri N, Naser HT, Yasin J. Curcumin ameliorates kidney function and oxidative stress in … Continue reading. Além disso, a curcumina pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver outras doenças renais, como a doença renal crônica[3]Soetikno V, Sari FR, Lakshmanan AP, Arumugam S, Harima M, Suzuki K, Kawachi H, Watanabe K. Curcumin alleviates oxidative stress, inflammation, and renal fibrosis in remnant kidney through the N … Continue reading.

Portanto, a cúrcuma não faz mal para os rins, desde que não seja consumida em grandes quantidades.

No entanto, as pessoas que possuem problemas renais podem optar por outras opções de temperos semelhantes, como o colorau ou chimichurri.


Benefícios e indicações da cúrcuma

Alguns dos possíveis benefícios da curcuma, efeitos e propriedades terapêuticas incluem[4]Hsu CH, Cheng AL. Clinical studies with curcumin. The molecular targets and therapeutic uses of curcumin in health and disease. 2007:471-80.:

  1. Anti-inflamatório: A cúrcuma possui propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar a reduzir a inflamação no corpo. Isso pode ajudar a aliviar a dor e o desconforto associados a condições como artrite, gota e tendinite.
  2. Antioxidante: A cúrcuma contém altos níveis de antioxidantes que podem ajudar a proteger as células dos danos causados pelos radicais livres.
  3. Auxílio digestivo: A cúrcuma pode ajudar a melhorar a digestão e reduzir o desconforto digestivo, como gases, inchaço e indigestão.
  4. Saúde do coração: A cúrcuma pode ajudar a diminuir os níveis de colesterol e reduzir o risco de doenças cardíacas.
  5. Saúde da pele: A cúrcuma pode ajudar a reduzir a inflamação da pele e melhorar a saúde da pele. Também pode ser usado topicamente para tratar acne, eczema e psoríase.

A cúrcuma produz efeitos colaterais?

A cúrcuma é um tempero seguro para a maior parte das pessoas, no entanto, a individualidade bioquímica de cada um é única.

Por isso, algumas pessoas podem sofrer algum efeito colateral após consumir cúrcuma como:

Porém, para que esses efeitos sejam manifestados é necessário ingerir altas doses da substância.

Além disso, o tempero pode ser consumido por gestantes e lactantes, sem efeitos nocivos para a saúde da mãe e bebê.

Dores no estômago

Contraindicações de uso 

Algumas pessoas não devem consumir cúrcuma por questões distintas, veja o motivo de cada grupo a seguir:

  1. Pacientes com problemas biliares: O oxalato pode piorar problemas na vesícula biliar, portanto a cúrcuma é contra-indicada para quem possui cálculos biliares ou obstrução do ducto biliar;
  2. Quem apresenta problemas de coagulação: A cúrcuma diminui a coagulação sanguínea, aumentando o risco de hematomas e sangramento em pacientes que sofrem de distúrbios hemorrágicos;
  3. Deficiências nutricionais: Se você possui deficiência de alguma vitamina ou mineral, evite usar a cúrcuma, pois ela pode atrapalhar a absorção desses componentes quando estão em falta. 

Cúrcuma e açafrão são a mesma coisa? 

A cúrcuma também é chamada de açafrão-da-terra, o que contribui para que ela seja confundida com o verdadeiro açafrão.

A diferença entre ambos se dá porque o açafrão é extraído do estigma de uma flor cultivada em vários países, o Crocus sativus.

açafrão

Já a cúrcuma é proveniente das raízes da Cúrcuma longa, uma árvore da família do gengibre, originária da Índia.

Logo, a maior diferença está na coloração, onde a cúrcuma é mais amarelada que o açafrão, que apresenta um aspecto alaranjado. Portanto, apesar da confusão, cúrcuma e açafrão não são a mesma coisa, apesar das semelhanças entre si.

Referências Bibliográficas

Referências Bibliográficas
1 Sharma RA, Gescher AJ, Steward WP. Curcumin: the story so far. European journal of cancer. 2005 Sep 1;41(13):1955-68.
2 Ali BH, Al‐Salam S, Al Suleimani Y, Al Kalbani J, Al Bahlani S, Ashique M, Manoj P, Al Dhahli B, Al Abri N, Naser HT, Yasin J. Curcumin ameliorates kidney function and oxidative stress in experimental chronic kidney disease. Basic & Clinical Pharmacology & Toxicology. 2018 Jan;122(1):65-73.
3 Soetikno V, Sari FR, Lakshmanan AP, Arumugam S, Harima M, Suzuki K, Kawachi H, Watanabe K. Curcumin alleviates oxidative stress, inflammation, and renal fibrosis in remnant kidney through the N rf2–keap1 pathway. Molecular nutrition & food research. 2013 Sep;57(9):1649-59.
4 Hsu CH, Cheng AL. Clinical studies with curcumin. The molecular targets and therapeutic uses of curcumin in health and disease. 2007:471-80.

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Renato Fernandes da Silva

Renato Fernandes da Silva

CRN9 22289

Nutricionista Especialista em Nutrição Clínica, Metabolismo, Terapia e Prática Nutricional.

Atua como nutricionista clínico a 3 anos e meio em consultório particular, na cidade de São Lourenço, sul de Minas Gerais.

Paralelo a sua profissão principal, é produtor de conteúdo para sites e blogs especializados em saúde, medicina e nutrição onde já presta serviços como redator e copywriter a 1 ano.

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

Como evitar queloides

Como evitar queloides?

Queloides são crescimentos dérmicos benignos que surgem através da cicatrização anormal de feridas em resposta a traumas ou inflamações anteriores da pele.  O desenvolvimento de

Continue Lendo
Pupila Dilatada

O que é Pupila Dilatada? Entenda!

A pupila, uma estrutura de grande importância em nosso sistema visual, apresenta complexidade em sua constituição. Seu tamanho varia em resposta a três categorias distintas

Continue Lendo
categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail