Taurina: O Que É, Para Que Serve E Fontes Alimentares

A taurina é um α-aminoácido contendo enxofre produzido naturalmente pelo fígado,  embora seja um dos poucos aminoácidos não incorporados às proteínas, ela é  encontrada de forma abundante nos tecidos excitatórios, como o coração, retina, cérebro e tecido muscular2,5.

No organismo humano é considerado um nutriente semi-essencial que  influencia as funções celulares, como a osmorregulação, antioxidação, modulação do movimento iônico e conjugação de ácidos biliares4,7

Além disso, a taurina exerce efeitos anti-inflamatórios que envolvem a melhora dos sintomas do diabetes e tem demonstrado proteção contra doenças cardiovasculares, provavelmente devido à inibição do sistema renina angiotensina4

A taurina está presente em grandes quantidades em alguns alimentos, como peixe, carne vermelha, peru, frango ou frutos-do-mar.

Contudo, a suplementação pode ser recomendada em casos específicos de deficiência, podendo ser encontrada na forma de cápsulas ou em pó para consumo oral, em lojas de suplementos alimentares ou farmácias.

O consumo excessivo de taurina pode resultar em efeitos colaterais como dor de cabeça, diarreia ou dor no estômago.

Por isso, é recomendado se consultar com um médico ou nutricionista antes de começar o uso do suplemento.


Para Que Serve A Taurina?

Devido à sua abundante produção de forma endógena pelo corpo, as propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e sua atuação na produção de energia, tem levado a realização de muitos estudos sobre o potencial papel da taurina no gerenciamento de várias situações clínicas e na melhoria do desempenho no exercício físico.

1. Efeito Benéfico na Obesidade

Pacientes com obesidade apresentam expressão acentuada de citocinas pró-inflamatórias, como o TNF – α e IL-6, e células imunes (fagócitos e macrófagos), desencadeando em inflamação crônica e sistêmica.

A taurina mostrou ser vantajosa na redução dessa inflamação relacionada à obesidade4

A taurina também está conjugada aos ácidos biliares sintetizados no fígado, ajudando na formação dos sais biliares que auxiliam na emulsificação, digestão e absorção das gorduras da dieta.

Também contribui para a eliminação do colesterol pelas fezes, reduzindo, então, as concentrações de colesterol no sangue5.

Por ter um efeito antioxidante durante a inflamação induzida pelo estresse oxidativo, a taurina também protege os ácidos graxos contra a ação dos radicais livres, reduzindo o risco de oxidação e do aumento nos níveis de colesterol total e LDL sérico, prevenindo o aparecimento de doenças como aterosclerose, infarto ou derrame4,7.

2. Melhorar A Saúde do Coração

coracao

Estudos demonstraram uma correlação entre a ingestão elevada de taurina e a redução no risco para o desenvolvimento de Doença Cardiovascular, incluindo a incidência de Doença Arterial Coronariana4.

A taurina tem efeitos anti-inflamatórios bloqueando a produção de citocinas pró-inflamatórias, o estresse oxidativo (ROS) e a inflamação.

Ela atua também no sistema renina-angiotensina através da redução nas ações da norepinefrina e da angiotensina II, conhecidas por diminuir o desempenho do miocárdio e que atualmente são os principais alvos no tratamento das Doenças Cardiovasculares e da Doença Arterial Coronariana4,7.

Ainda não se sabe se a suplementação de taurina também reduz o risco de desenvolver insuficiência cardíaca na população em geral.

3. Ajudar A Combater O Diabetes

O Diabetes é uma comorbidade comum nos pacientes com Doenças Cardiovasculares. Pacientes que apresentam diabetes tipo 2 têm um perfil pró-inflamatório alto, o que acarreta na progressão da aterosclerose (ou seja, disfunção endotelial), levando ao espessamento das artérias nas camadas íntima e média e a perda da elasticidade  da parede arterial7.

Logo, é importante controlar o diabetes antes que desenvolva essas complicações associadas a hiperglicemia.

A taurina desempenha um papel crucial na regulação da liberação de insulina das células beta pancreáticas para reduzir a hiperglicemia, ajudando no controle da diabetes.

Além disso, a taurina apresenta propriedades antioxidantes, melhorando a função pancreática, órgão responsável pela produção de insulina, auxiliando no equilíbrio dos níveis de insulina no sangue e melhorando a absorção da glicose.

Também melhora o estímulo do metabolismo de glicose e de lipídios pelas mitocôndrias2.

4. Aumentar O Desempenho No Exercício

Devido à sua capacidade de aumentar a contração dos músculos e retardar a fadiga muscular, pelo aumento no tamponamento mitocondrial e do desaparecimento de lactato, a taurina tem sido usada para beneficiar o desempenho de atletas3.

Além disso, a taurina funciona como um antioxidante de espécies reativas de oxigênio e promove uma melhor recuperação após o exercício físico3.

A taurina também modula o metabolismo de lipídeos, contribuindo para o aumento da queima de gordura (lipólise) através do exercício3.

No entanto, os autores da revisão de 19 estudos3 observaram poucos artigos sobre os efeitos da taurina no desempenho do exercício e da recuperação muscular, além disso, os achados tendiam a ser limitados e inconsistentes. Assim, mais pesquisas são necessárias para entender melhor sobre o tema.


Lista de Alimentos Ricos Em Taurina

mariscos

As principais fontes alimentares de taurina são os de origem animal, incluindo:

  • Mariscos (vieiras, mexilhões, amêijoas);
  • Carnes vermelhas;
  • Vísceras;
  • Frango;
  • Peru;
  • Ovos;
  • Bebidas energéticas.

Observação: A taurina também pode ser produzida de forma endógena em humanos, a partir da ingestão dietética de metionina para a via de conversão da homocisteína.

A pesar do organismo produzir a taurina em quantidades adequadas, existem situações em que pode causar deficiências de taurina, por exemplo nas doenças do fígado, insuficiência renal, ou pelo aumento das necessidades nutricionais, como no caso da gestação.

Porém, a suplementação com taurina só pode ser recomendada pelo médico ou nutricionista após avaliação minuciosa do estado geral de saúde.


Quantidade Recomendada

A quantidade recomendada do suplemento de taurina depende da idade, do peso corporal, dos hábitos alimentares e do nível e duração do treinamento.

Contudo, a recomendação usual de suplementação de taurina é entre 1-3 g por dia, administrada 60-120 minutos antes da atividade física, por pelo menos 6-21 dias3.

Um relatório da European Food Safety Authority (EFSA)6 de 2012 demonstra que a taurina é segura, não tendo efeito genotóxico, teratogênico ou carcinogênico.

Um limite superior (UL) não foi estabelecido, porém os estudos não excederam 10 g por dia.


Prováveis Efeitos Colaterais

Apesar de a taurina ser considerada segura quando suplementada adequadamente, algumas pessoas relatam efeitos colaterais após tomar a taurina, incluindo1:

Não está claro se esses efeitos colaterais estão relacionados ao aminoácido em si ou a algum ingrediente diferente que pode ter sido ingerido junto com a taurina.


Referências Bibliográficas:

  1. Boccanegra B, Verhaart IEC, Cappellari O, Vroom E, De Luca A. Safety issues and harmful pharmacological interactions of nutritional supplements in Duchenne muscular dystrophy: considerations for Standard of Care and emerging virus outbreaks. Pharmacological Research. 2020 Aug;158:104917.
  • Jong CJ, Sandal P, Schaffer SW. The Role of Taurine in Mitochondria Health: More Than Just an Antioxidant. Molecules. 2021 Aug 13;26(16):4913.
  • Kurtz JA, VanDusseldorp TA, Doyle JA, Otis JS. Taurine in sports and exercise. Journal of the International Society of Sports Nutrition. 2021 May 26;18(1).
  • Qaradakhi T, Gadanec LK, McSweeney KR, Abraham JR, Apostolopoulos V, Zulli A. The Anti-Inflammatory Effect of Taurine on Cardiovascular Disease. Nutrients. 2020 Sep 17;12(9):2847.
  • Ripps H, Shen W. Review: Taurine: A “very essential” amino acid. www.molvis.org. 2012.
  • Scientific Opinion on the safety and efficacy of taurine as a feed additive for all animal species. EFSA Journal. 2012 Jun;10(6).
  • Schaffer S, Kim HW. Effects and Mechanisms of Taurine as a Therapeutic Agent. Biomolecules & Therapeutics. 2018 May 1;26(3):225–41. 

Raísa Vitena da Silva Araújo

CRN5 9100. Nutricionista pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Especialista em Nutrição Clínica sob a forma de Residência pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Ex-colaboradora da equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional do Instituto Couto Maia. Atendimento Nutricional em Salvador - Bahia (Clínica Nutrir & Saúde) e Online para todo o Brasil.

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Raísa Vitena da Silva Araújo

Raísa Vitena da Silva Araújo

CRN5 9100. Nutricionista pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), Especialista em Nutrição Clínica sob a forma de Residência pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Ex-colaboradora da equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional do Instituto Couto Maia. Atendimento Nutricional em Salvador - Bahia (Clínica Nutrir & Saúde) e Online para todo o Brasil.

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

Como evitar queloides

Como evitar queloides?

Queloides são crescimentos dérmicos benignos que surgem através da cicatrização anormal de feridas em resposta a traumas ou inflamações anteriores da pele.  O desenvolvimento de

Continue Lendo
Pupila Dilatada

O que é Pupila Dilatada? Entenda!

A pupila, uma estrutura de grande importância em nosso sistema visual, apresenta complexidade em sua constituição. Seu tamanho varia em resposta a três categorias distintas

Continue Lendo
categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail