Venvanse®: Para Que é Indicado, Como Age e Efeitos Colaterais

O dimesilato de lisodexanfetamina ou Vevanse® como conhecido comercialmente, é considerado um psicoestimulante da classe das anfetaminas, em que o principal efeito é estimular o Sistema Nervoso Central (SNC).

É uma das medicações mais utilizadas atualmente para melhora da concentração e performance, diminuição da compulsão alimentar.

No entanto, há controvérsias com relação a eficácia, pois pode não funcionar para todos os pacientes, algumas pessoas podem apresentar piora na concentração ou aumentar o apetite, além de causar uma série de efeito colaterais e interações medicamentosas perigosas.


Quais são as indicações

Venvanse® pode ser indicado para uso pediátrico ou adulto, é aprovado para duas indicações maiores. A primeira é Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), e a segunda Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP). Vale pontuar que o Venvanse® é parte do tratamento e que deve ser realizado acompanhamento terapêutico de maneira multiprofissional.

É utilizado para tratamento de falta de atenção a detalhes ou cometer erros por desatenção, não conseguir terminar as tarefas iniciadas, problemas com desempenho das atividades diárias, hábito de perder coisas, dificuldade em exercer atividades que exigem esforço mental constante.

Além disso, também apresenta quadros de melhora para pacientes que possuem uma desordem mental relacionada a dificuldade de parar após começar a comer, este tipo de paciente apresenta falta de controle no momento de se alimentar, e o Venvanse® auxilia neste controle, diminuindo episódios de compulsão e consequentemente colaborando com emagrecimento.

Além disso tem sido utilizado como um adjuvante com o objetivo de potencializar os antidepressivos no tratamento da depressão, no entanto são indicações off label, ou seja, não constam em bula.


Como ele age no organismo?

Atua de forma parecida com a Bupropiona, porém de forma muito mais potente, aumentando os níveis de noradrenalina e principalmente de dopamina, inibindo a recaptação e aumentando os níveis de noradrenalina e dopamina.

Este aumento mais intenso se dá na parte pré-frontal que tem relação com a melhora de concentração de energia, foco, performance, além disso atua aumentando a Dopamina no circuito do prazer, conferindo maior satisfação e diminuindo a compulsão por comida, o desejo por alimentos calóricos ou com muito açúcar que ativam o sistema dopaminérgico.

Além disso, a lisdexanfetamina é considerada uma pró-droga, pois não é uma substância ativa que exerce as funções terapêuticas, mas sim a substância resultante da metabolização a dextroanfetmina, e por este motivo o tempo para sentir os efeitos é em média 2 horas após a tomada.


Quais são os efeitos positivos?

Para pacientes que possuem resposta positiva ao uso do Venvanse®, podemos esperar pelo aumento da atenção, melhora da performance, redução da impulsividade e hiperatividade, melhora da memória, redução do apetite e compulsão por alimentos que elevam a dopamina.


foco

Por que em alguns pacientes podem apresentar piora na concentração e aumento de peso?

Como qualquer medicação dopaminérgica que não atua na serotonina, ele pode piorar a ansiedade e para pacientes que apresentam quadro clínico de bipolaridade, o uso do Venvanse® pode levar a uma agitação ainda maior, inquietude, irritação, e consequentemente pode apresentar piorara na concentração, devido ao pensamento acelerado, além de ter um aumento de apetite, aumento de ingesta de alimentos, visto que o paciente está mais inquieto e mais impulsivo, podendo levar uma piora ou surgir problema com compulsão alimentar.

Para pacientes que já apresentam quadros de ansiedade e bipolaridade com o uso do Venvanse® pode piorar a concentração e piorar a compulsão. Por este e outros motivos é importante consultar um médico especialista antes de tomar essa medicação, pois além de não ter o efeito, pode causar mais problemas.


Efeitos colaterais e riscos

O maior risco do Venvanse®, é causar dependência, apesar de apresentar risco menor do que as outras anfetaminas, pois não é tão ativo, principalmente pelo tempo de metabolização do fármaco, fazendo com que o risco de dependência e abuso seja menor.

Além disso, devido aos efeitos estimulantes pode causar:

Problemas Gastrintestinais: constipação, diarreia, gosto desagradável na boca, boca seca

Sistema cardiovascular afetado: aumento da pressão arterial, aumento da frequência cardíaca, taquicardia

Alterações no Sistema Nervoso Central (SNC): tremores, irritabilidade, euforia, inquietação, tontura, insônia.

Além disso, alguns efeitos menos frequentes são: dores de cabeça, dificuldade para adormecer, problemas na pele como espinhas ou vermelhidão, sudorese, bruxismo, alterações na libido.


headache


Doses

Pacientes relatam que essa euforia e bem-estar duram em média 12 horas e vai caindo o efeito, outros pacientes metabolizam muito rápido e, portanto, sentem a duração do efeito por menos tempo e na maioria dos casos necessitam tomar mais um comprimido ao dia, é claro que sob supervisão médica.

Para compulsão alimentar a dose comumente utilizada varia de 50 a 70 mg por dia, em alguns pacientes é utilizada a divisão das doses, por apresentarem metabolismo muito rápido.

Para TDAH é aprovado o uso de 70mg, porém para qualquer faixa etária muitas vezes é necessário utilizar doses cada vez maiores e consequentemente surgindo uma série de efeitos indesejados e que podem prejudicar a qualidade de vida do paciente.


Quais são as contraindicações?

A lisodexanfetamina, de acordo com a bula, não possui estudos em crianças com idade inferior a 6 anos, acima de 6 anos é permitido para todas as faixas etárias, em idosos o uso deve ser com acompanhamento médico e se os benefícios superaram os riscos, uma vez que é um medicamento que possui efeitos indesejados no sistema cardiovascular.

Além disso, não é aprovado o uso em gestantes e na fase de amamentação

Ainda sobre o uso pediátrico, é o medicamento utilizado como primeira linha para o tratamento de TDAH no Brasil.

Pacientes com históricos de abuso de drogas ilícitas ou que fazem uso de inibidores da monoamina oxidades (IMAOs) não é recomendado o uso, pois pode ocorrer crises de dependência e hipertensiva, respectivamente.


Descontinuação do dimesilato de lisdexanfetamina

O tratamento com Venvanse® na maioria dos casos se dá a longo prazo, e devido ao risco de a substância causar dependência, a descontinuação do tratamento deverá ser gradual.

Em alguns casos, o médico poderá indicar uma pausa por um curto período a fim de contornar efeitos colaterais indesejados.

Priscila Beraldo

CRF PR 24-980
Farmacêutica Bioquímica.
Profissional com 10 anos de mercado, graduada em Farmácia Bioquímica, pós graduada em Gestão da Qualidade e Regularização de Produtos perante Anvisa, atuando nas áreas de planejamento, implementação de Sistema de Gestão da Qualidade, gerenciamento de processos, responsável técnica, representando empresas perante os órgãos sanitários e regulatórios.
Experiência na área de assuntos regulatórios (registro e pós-registro), com forte atuação em medicamentos e produtos para saúde. Consultora na abertura de empresas no âmbito da saúde, treinamentos com relação ao cuidado à saúde, nos âmbitos individual e coletivo bem como educação em saúde.

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Priscila Beraldo

Priscila Beraldo

CRF PR 24-980
Farmacêutica Bioquímica.
Profissional com 10 anos de mercado, graduada em Farmácia Bioquímica, pós graduada em Gestão da Qualidade e Regularização de Produtos perante Anvisa, atuando nas áreas de planejamento, implementação de Sistema de Gestão da Qualidade, gerenciamento de processos, responsável técnica, representando empresas perante os órgãos sanitários e regulatórios.
Experiência na área de assuntos regulatórios (registro e pós-registro), com forte atuação em medicamentos e produtos para saúde. Consultora na abertura de empresas no âmbito da saúde, treinamentos com relação ao cuidado à saúde, nos âmbitos individual e coletivo bem como educação em saúde.

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

Como evitar queloides

Como evitar queloides?

Queloides são crescimentos dérmicos benignos que surgem através da cicatrização anormal de feridas em resposta a traumas ou inflamações anteriores da pele.  O desenvolvimento de

Continue Lendo
Pupila Dilatada

O que é Pupila Dilatada? Entenda!

A pupila, uma estrutura de grande importância em nosso sistema visual, apresenta complexidade em sua constituição. Seu tamanho varia em resposta a três categorias distintas

Continue Lendo
categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail