FTA-ABS – Para que serve este teste? Anticorpos IgM + IgG (Sífilis)

O teste FTA-ABS é usado para detectar anticorpos contra a bactéria Treponema pallidum, que causa a sífilis. O sangue é retirado de uma veia (punção venosa), geralmente da parte interna do cotovelo ou do dorso da mão. Uma agulha é inserida na veia e o sangue é coletado em um frasco hermético ou em uma seringa.

Dentre as doenças mais preocupantes que existem estão as doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Há muitos anos, elas foram pautadas em muitas notícias.

No entanto, com o aumento no uso da camisinha, a transmissão dessas doenças diminuiu… ou tinha diminuído até o momento.

Como a diminuição das notícias sobre a diminuição na transmissão de DST, as pessoas acreditam que isso tenha melhorado a situação e que não há mais risco. Mas não é bem assim. As DST voltaram a aumentar nos últimos anos causando preocupação nos órgãos de saúde. Dentre as DST, a sífilis é uma das mais preocupantes.

Confira abaixo mais informações sobre a doença e sobre o exame para detectá-la: o FTA-ABS.

O que quer dizer a sigla FTA-ABS?

Em inglês, FTA– ABS Test = Fluorescent Treponemal Antibody Absorption Screening Test, podendo ser traduzido como Teste de Triagem de Absorção de Anticorpos Treponêmicos Fluorescentes

O exame cresceu com ampla aceitação como um protocolo padrão pelo qual o diagnóstico de sífilis é confirmado.

O sufixo ABS refere-se particularmente a uma etapa de processamento que remove anticorpos antiespiroquetas não específicos presentes no soro normal. Se o paciente foi infectado pela sífilis, seus anticorpos antiespiroquetas se ligarão à bactéria.

O FTA-ABS torna-se reativo 4-6 semanas após a infecção. Ao contrário dos testes não treponêmicos, uma vez que o teste FTA-ABS se torna reativo, ele permanecerá reativo por muitos anos.

Geralmente é feito se esses testes de triagem inicial forem positivos para sífilis. O teste FTA-ABS pode ajudar a confirmar se os resultados desses testes são precisos.

O que é sífilis?

A sífilis é causada pela infecção de uma bactéria chamada Treponema pallidum.

Ela pode ser transmitida entre parceiros sexuais e também da mãe para o filho no momento do nascimento. O contato com as feridas causadas pela sífilis transmite a doença de uma pessoa para outra. Essas feridas estão frequentemente localizadas no pênis, na vagina ou no reto. No entanto, elas nem sempre são visíveis.

Por conta disso, o paciente pode nem saber que está infectado. Além disso, é muito comum que pacientes com sífilis também apresentem HIV.

FTA-ABS

Sintomas da sífilis

Dentre os sintomas da doença, podemos citar:

  • Lesão ulcerada genital, indolor
  • Lesões cutâneas do tipo exantema palmoplantar
  • Febre
  • Adenomegalia
  • Eritema
  • Alopecia

Estágios da Sífilis

SintomaDescrição
Estágio PrimárioFeridas indolores ou feridas no local onde a bactéria entrou no corpo
Estágio SecundárioFebre, gânglios linfáticos inchados, dor de garganta, perda de cabelo irregular, dores de cabeça, perda de peso, dores musculares e fadiga
Estágio LatenteSem sintomas presentes, porém a infecção ainda está presente no corpo
Fase TerciáriaDanos nos órgãos, paralisia, dormência, cegueira gradual e distúrbios mentais


Como diagnosticar a sífilis?

Um dos testes mais populares para verificar se o paciente é positivo para sífilis é o FTA-ABS, sigla para teste de absorção de anticorpos treponêmicos fluorescentes. Ele, assim como outros testes como o TPHA e ELISA, são testes chamados de treponêmicos. Ou seja, são específicos e qualitativos para a detecção do antígeno para a bactéria causadora da doença, o Treponema pallidum.

A sensibilidade desse exame é de cerca de 85% para sífilis primária e sobre para 99% na sífilis secundária. Uma vez que o paciente testou positivo, ele nunca mais voltará a ser negativo, pois já houve a produção de IgG.


TPHA Teste

Por que meu médico pediu este exame?

Este teste também pode ser solicitado pelo seu médico se você tiver sintomas de sífilis, como:

  • Cancros (pequenas feridas arredondadas) nos órgãos genitais.
  • Queda de cabelo devido à febre
  • Articulações doloridas (inflamadas)
  • Nódulo linfático inchando, uma erupção pruriginosa nas mãos e pés.


Por que um teste de sangue FTA-ABS é realizado?

O teste de FTA-ABS é geralmente realizado após outros testes que detectam a sífilis, como testes de recuperação rápida de plasma (RPR) e de pesquisa de doença venérea (VDRL). Esses primeiros testes são chamados de triagem inicial. Caso eles testem positivo, o médico irá solicitar o FTA-ABS para ajudar na confirmação da doença.

Além disso, alguns médicos solicitam esse exame para pacientes que já estiverem serem tratados por outra DST ou se estiver grávida, isso porque a grande maioria dos pacientes com sífilis são concomitante infectados pelo HIV.

IndicaçãoExame FTA-ABS
Suspeita de sífilisDetecta anticorpos para Treponema pallidum
Diagnóstico de sífilisConfirma o diagnóstico de sífilis
Triagem para sífilisVerifica os primeiros sinais de infecção


Comparação com outros exames

Confira abaixo a sensibilidade de cada exame de acordo com o avanço da sífilis:

ExameSífilis primáriaSífilis secundáriaSífilis terciária
FTA-ABS85%99%98%
VDRL85%99%70%

É importante ressaltar que, independentemente do exame, falso-negativos podem ocorrer na sífilis tardia. Para se ter uma ideia, entre 1% e 40% dos resultados de VDRL são falso-positivos principalmente no grupo de pacientes idosos, portadores de doenças auto-imunes, pacientes positivos para malária, mononucleose, brucelose, hanseníase, hepatites, portadores HIV, leptospirose, e em pacientes que são viciados em drogas, apresentam outras infecções bacterianas, e em pacientes que estão grávidas.

Por outro lado, a taxa de indivíduos saudáveis que apresentam um teste FTA-ABS positivo é menor que 1%. Porém, falso-positivos podem ocorrer em pacientes que apresentam doenças auto-imunes, hanseníase, malária, mononucleose, leptospirose e infecções por outros treponemas, e em pacientes grávidas.


Como se preparar para o exame FTA-ABS

Para fazer este teste, o paciente não precisa estar em jejum e deve estar alimentado com uma refeição leve.

No entanto, como esse exame é realizado através de uma punção lombar, alguns cuidados são necessários:

  • É indicado que o paciente traga um acompanhante e venham, preferencialmente, de carro para que o paciente não tenha de caminhar até a casa;
  • Recomenda-se repouso absoluto por pelo menos 2h após o exame e que o paciente beba muito líquido;
  • Não é recomendado que o paciente agende compromissos ou viagens após as 72h após a coleta.

exame FTA-ABS

Interpretação do exame FTA-ABS

Resultados normais

Um resultado negativo para a presença de anticorpos contra a T. pallidum indica que seu teste teve um resultado normal, ou seja, significa que você não está infectado com sífilis e nunca foi infectado com a doença.

Resultados anormais

Já resultados que indiquem a presença de anticorpos para T. pallidum é um resultado anormal. Isso significa que você teve ou teve uma infecção por sífilis.

Importante – cuidados na interpretação do exame FTA-ABS

Os anticorpos FTA não devem ser usados para acompanhar a atividade da doença ou a resposta ao tratamento, pois a fluorescência não tem relação com a atividade da doença. Além disso, os níveis de anticorpos permanecerão elevados por toda a vida.

Resultados falso-positivos foram associados a globulinas aumentadas ou anormais, anticorpos antinucleares, gravidez, infecções por HSV, reagentes de fase aguda elevados, aglutininas frias, anticorpos contra Mycoplasma, idade superior a 65 anos e dependência de drogas.

Até 2% da população em geral pode ser falsamente positiva. Resultados limítrofes são resultados inconclusivos e não podem ser interpretados.


Tratamento para sífilis

Quanto antes a doença for diagnosticada, melhor as chances de tratamento. Por mais que você nunca mais obtenha um exame negativo para a presença de T. pallidum, os sintomas externos na pele podem sumir. Geralmente, o tratamento envolve injeções de penicilina.

TratamentoMedicamentoDosagem
Infecção PrimáriaPenicilina G benzatina2,4 milhões de unidades IM em dose única
Infecção latente precocePenicilina G benzatina2,4 milhões de unidades IM em dose única
Infecção Latente Tardia e Infecção TerciáriaPenicilina G benzatina2,4 milhões de unidades IM, 1 dose por semana durante 3 semanas consecutivas

Dr. Carlos Roberto Babá

CRM-SP 47825 / RQE 12910, 19925.

Médico especialista em Ortopedia, Traumatologia e Acupuntura.

Médico Colaborador do Grupo de Dor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP).

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia (SBOT).

Atuação na Área Clínica e de Ensino Médico.

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Dr. Carlos Roberto Babá

Dr. Carlos Roberto Babá

CRM-SP 47825 / RQE 12910, 19925.

Médico especialista em Ortopedia, Traumatologia e Acupuntura.

Médico Colaborador do Grupo de Dor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP).

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia (SBOT).

Atuação na Área Clínica e de Ensino Médico.

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

Como evitar queloides

Como evitar queloides?

Queloides são crescimentos dérmicos benignos que surgem através da cicatrização anormal de feridas em resposta a traumas ou inflamações anteriores da pele.  O desenvolvimento de

Continue Lendo
Pupila Dilatada

O que é Pupila Dilatada? Entenda!

A pupila, uma estrutura de grande importância em nosso sistema visual, apresenta complexidade em sua constituição. Seu tamanho varia em resposta a três categorias distintas

Continue Lendo
categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail