Paralisia Cerebral – Entenda mais Sobre esta Condição

Fatos importantesDescrição
Incidência2-2,5 por 1.000 nascidos vivos
CausaA maioria dos casos de paralisia cerebral é causada por problemas que ocorrem antes, durante ou logo após o nascimento.
Idade de inícioA maioria dos casos é diagnosticada antes dos 2 anos de idade.
TiposEspástico, discinético, atáxico e misto.
Expectativa de vidaA maioria das pessoas com paralisia cerebral vive até a idade adulta.

A Paralisia Cerebral (PC) engloba manifestações clínicas para quem apresenta dificuldade motora em consequência a uma lesão cerebral.

Este tipo de lesão pode acontecer no nascimento, ou no período que segue. Entretanto, ela não se agrava ou progride, mas pode limitar a atividade.

No geral ela pode afetar 2 em cada 1000 indivíduos. No entanto, este problema é comum nas crianças. Esta incapacidade mais visível é na motora, pois dificulta a mobilidade. Neste caso, as crianças podem ter problemas de marcha ou uso dos braços e mãos.

Além disso, as crianças com paralisia cerebral pode apresentar outras lesões como, problemas de cognição, comunicação, percepção, atenção e concentração.

O que é

Quando a criança apresenta a lesão ela demonstra uma perturbação do controle da postura e movimento. Isto ocorre devido à lesão ou anomalia cerebral.

Existem casos que pode causar perturbações que pode refletir no modo de andar, falar ou utilizar as mãos. Entre os agravantes, algumas demonstram incapacidade motora grave, problema em andar e falar.


Sintomas da Paralisia Cerebral

As manifestações são variáveis de criança para criança, pois ocorre devido à gravidade de extensão da lesão, caso a área neurológica demonstre comprometida. Este denominador é o distúrbio motor.

Todos os pacientes apresentam comprometimento motor; 80% têm espasticidade. Outros distúrbios do movimento observados são distonia, atetose, coreia (todos os quais são tipos de paralisia cerebral discinética) e ataxia.

Além deste sintoma é possível apresentar crises convulsivas, dificuldades visuais, dificuldades de fala, problemas para alimentação e função respiratória, deficiência auditiva, deficiência mental, entre outros.

Distúrbio motor da Paralisia Cerebral

As alterações motores são decorrentes ao local lesionado, elas podem classificar conforme a dificuldade.

Espástica

Garante a paralisia e aumento de tonicidade dos músculos. Pode haver um lado do corpo afetado e os quatro membros afetados (tetraparesia) ou os membros inferiores (diplegia).

Disquinésia

Neste caso pode causar movimentos involuntários e variações na tonacidade muscular.

Ataxia

Diminuição da tonicidade muscular, coordenação dos movimentos e equilíbrio deficiente, além de lesão ou anomalia no cerebelo.

A criança com paralisia cerebral pode ter inteligência normal ou acima, no entanto, pode apresentar atraso. Todavia os esgares da face e deficiência na fala e descontrole dos movimentos pode representar um atraso mental que não existe.

Além da perturbação motora, pode ter défices sensoriais, deficiência visuais e auditivos, dificuldades perceptivas, deficiência na fala e epilepsia.

Causas da Paralisia Cerebral

A causa não é devido à deficiência nos pais ou doença hereditária. Ela pode ocorrer por hemorragias, deficiência na circulação cerebral ou falta de oxigénio no cérebro, traumatismo, infecções, nascimento prematuro ou icterícia grave neonatal.

Prevenção

Para prevenção os médicos pedem para as mulheres grávidas fazerem o acompanhamento pré-natal regular. Mas infelizmente a causa não é conhecida por isto é difícil prevenir.

Em todo caso apesar das significativas melhorias no cuidado obstétrico e neonatal nos anos recentes, a incidência não diminuiu. Com isto é preciso fazer mais pesquisas das causas para prevenir estas desordens.

Tratamento

Embora a paralisia cerebral seja uma deficiência vitalícia, existem muitas intervenções que podem ajudar a reduzir seu impacto no corpo e na qualidade de vida do indivíduo.

Uma intervenção é um serviço que visa melhorar a condição da paralisia cerebral e a experiência do dia-a-dia da pessoa que a convive.

As crianças com paralisia cerebral podem ser apoiadas por uma equipe de profissionais, incluindo profissionais de saúde e serviços de apoio comunitários que trabalham juntos para ajudar a criança e a família a alcançar seus objetivos.

No final da adolescência e início dos 20 anos, muitos jovens assumem responsabilidade crescente por sua própria saúde e bem-estar. Sua equipe pode incluir profissionais de saúde e provedores da comunidade tradicional, como treinadores de fitness.

Médico indicado

O acompanhamento adequado exige uma equipe de especialistas que ajuda na coordenação dos movimentos e diminui o desconforto e a dor para evitar qualquer complicação.

Fonte imagem de destaque: Paralisia foto criado por freepik – br.freepik.com

Intervenções para problemas de movimento


Medicamento


Especialistas médicos podem prescrever medicamentos auxiliando em problemas de movimento. Alguns medicamentos são tomados por via oral (por exemplo, diazepam) e outros são injetados ou administrados por bombas implantadas cirurgicamente (por exemplo, baclofeno).

Muitas crianças com paralisia cerebral se beneficiam de injeções de toxina botulínica tipo A nos músculos afetados pela espasticidade. Esta intervenção é usada a partir dos dois anos e é mais eficaz quando usada em conjunto com a terapia motora.

Procedimentos cirúrgicos

A Rizotomia Dorsal Seletiva é um procedimento neurocirúrgico usado em uma pequena porcentagem de crianças com paralisia cerebral para reduzir permanentemente a espasticidade em suas pernas.

Fisioterapia e Terapia Ocupacional

Fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais se concentram em incentivar as habilidades de movimento do dia-a-dia de uma pessoa, como sentar, andar, brincar, vestir-se e ir ao banheiro.

Eles usarão uma série de intervenções especializadas, como treinamento de movimento e equipamentos, por exemplo. Andadores, cadeiras de rodas, assentos de apoio, calçados e órteses.


Intervenções para problemas comportamentais e emocionais

Terapia Comportamental e Psicologia

Os psicólogos podem oferecer avaliação e apoio para desafios emocionais e comportamentais, que podem incluir terapia comportamental e terapia cognitivo-comportamental.

Os assistentes sociais apoiam as pessoas com paralisia cerebral e suas famílias de várias maneiras, incluindo aconselhamento baseado em pontos fortes e trabalho em grupo de ajuda mútua.


Intervenções para distúrbios do sono

Medicamentos para tratamento de insônia

Especialistas médicos podem prescrever medicamentos ou tratar os problemas associados que afetam o sono. Antidepressivos, medicamentos neurolépticos podem ser iniciados para tratamento de distúrbios de sono em crianças.

Terapia comportamental

Os psicólogos podem ajudar na terapia comportamental ou ajudar as famílias a estabelecer rotinas para ajudar a resolver os problemas de sono das crianças.

Distúrbios de sono

Para crianças com problemas posturais que dificultam o sono, terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas podem prescrever sistemas especiais de sono para ajudar as crianças a se sentirem mais confortáveis na cama.

Dra. Celia Yunes Portiolli

CRM-SP 27971 / RQE 5148 – 19469 Médica Pediatra e Especialista em Acupuntura Área de Atuação em Dor pela AMB (Associação Médica Brasileira), Coordenadora do Curso de Especialização em Acupuntura do CEIMEC – Centro de Estudo Integrado em Medicina Chinesa Médica colaboradora do Ambulatório de Acupuntura do Centro de Dor da Neurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Compartilhe Esse Conteúdo
Facebook
Twitter
LinkedIn
Dra. Celia Yunes Portiolli

Dra. Celia Yunes Portiolli

CRM-SP 27971 / RQE 5148 – 19469 Médica Pediatra e Especialista em Acupuntura Área de Atuação em Dor pela AMB (Associação Médica Brasileira), Coordenadora do Curso de Especialização em Acupuntura do CEIMEC – Centro de Estudo Integrado em Medicina Chinesa Médica colaboradora do Ambulatório de Acupuntura do Centro de Dor da Neurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Últimos Posts

newsletter

Receba Novidades Por E-mail

Deixe um Comentário

Postagens Relacionadas

Como evitar queloides

Como evitar queloides?

Queloides são crescimentos dérmicos benignos que surgem através da cicatrização anormal de feridas em resposta a traumas ou inflamações anteriores da pele.  O desenvolvimento de

Continue Lendo
Pupila Dilatada

O que é Pupila Dilatada? Entenda!

A pupila, uma estrutura de grande importância em nosso sistema visual, apresenta complexidade em sua constituição. Seu tamanho varia em resposta a três categorias distintas

Continue Lendo
categorias

Pesquise por Categoria

Urologia

Sintomas

Reumatologia

Radiologia

Psiquiatria

Psicologia

Pediatria

Otorrinolarigonlogia

Ortopedia

Oncologia

Oftalmologia

Nutrição

Notícias

Neurologia

Neurocirurgia

Nefrologia

Medicina Esportiva

Mastologia

Infectologia

Ginecologia e Obstetrícia

Gerontologia

Geriatria

Gastroenterologia

Fisioterapia

Fisiatria

Farmácia

Endocrinologia

Educação Física

Dor

Doenças

Dermatologia

Curiosidades

Clínica Médica

Cirurgia Vascular

Cirurgia Plástica

Canabidiol

Biomedicina

Artigos

Alergia

Acupuntura

newsletter

Receba Novidades Por E-mail